(Foto: Mailson Santana - FFC)

Boa notícia para os funcionários do Fluminense. Suspenso na última sexta-feira por falta de pagamento, o plano de saúde dos profissionais do clube voltou a ficar ativo nesta segunda-feira. O Tricolor, no entanto, procurado todos os dias pelo NETFLU desde que o problema começou, não se manifestou oficialmente para explicar o que ocorreu.

O foco da diretoria agora é quitar, ao menos, parte dos débitos (dois meses de salários e o 13º de 2018 que ainda não foi pago aos funcionários). A primeira parcela da venda de Pedro seria utilizada neste sentido. O presidente Mário Bittencourt não vem medindo esforços, ao lado de sua equipe, para resolver os problemas financeiros herdados das últimas gestões.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o plano de saúde dos funcionários é cortado por falta de pagamento. No ano passado, em duas ocasiões, ainda sob a gestão Pedro Abad, o mesmo havia ocorrido. Primeiro, no dia 4 de setembro e, depois, em 6 de novembro.