(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Engajado politicamente e socialmente, Roger Machado, novo técnico do Fluminense, afirmou em entrevista à FluTV que enxerga o futebol, além de um esporte de alto nível e apaixonante para os brasileiros, como um mecanismo de transformação social.

Apesar de pensar diferente, o treinador disse respeitar a opinião de quem acredita que futebol e política não se misturam. Roger tem um histórico de engajamento em eventos sociais e também batalha contra o preconceito racial no futebol.

– Como cidadão brasileiro, para mim é importante a gente sempre discutir através do esporte, que também é uma ferramenta potente, que amplifica as vozes. É um esporte apaixonante também para a gente, para o torcedor, um esporte de alto rendimento. E o torcedor vê no clube essa paixão representada dentro do campo. Mas também é um mecanismo que pode ser usado para transformação social, e é o que eu trabalho na minha vida pública e privada, me engajando em projetos, ficando sempre atento ao que acontece na sociedade para de alguma forma poder ajudar no que for possível. se alguns entendem que o futebol não se comunica com política, respeito, mas penso diferente e, por consequência, ajo diferente – disse.