Zubeldía treinou Cano no Lanús, no início de sua carreira (Foto: Rubens Chiri - SPFC)

Depois do São Paulo empatar por 0 a 0 com o Barcelona de Guayaquil (EQU), quinta-feira, no Morumbi, pela Libertadores, o técnico Luis Zubeldía defendeu os jovens atacantes de seu time. Mais especificamente Juan. Ele, inclusive, citou Germán Cano, do Fluminense, como exemplo.

Zubeldía comandou o centroacante tricolor no início de sua carreira, no Lanús (ARG). Ele afirmou que é preciso ter paciência com os jogadores, pois eles têm um caminho de desenvolvimento pela frente, assim como aconteceu com Germán Cano.

 
 
 

— Passei por isso com Cano, no Lanús. Os atacantes, às vezes, erram gols e amadurecem depois de um processo. Foi o que passou com Cano, que hoje é um dos maiores goleadores do Brasileirão. Perguntem a ele sobre esse processo. Claro que se espera gols dos atacantes, mas é preciso entender que, às vezes, isso não é tudo. O movimento e o espaço que os atacantes podem gerar, como neste caso o Juan, que joga comigo, são coisas boas – disse.