Os números não mentem. No caso do Fluminense, explicam muita coisa. Sem Gilberto, principal arma ofensiva do Tricolor pela direita e o centroavante Pedro, melhor finalizador de jogadas da equipe, o Time de Guerreiros tem concentrado suas ações ofensivas apenas pelo lado esquerdo do campo. Pelo menos é o que mostram os mapas do Footstats. Confira:

Principalmente nos dois jogos contra o Nacional (URU), é perceptível uma maior tendência do Flu a atuar pelo lado esquerdo, utilizando a força ofensiva e a velocidade de Ayrton Lucas e Everaldo na construção das jogadas. Em Montevidéu, o Tricolor passou 40% do tempo da partida do lado esquerdo, enquanto na direita foram apenas 27%.