(Foto: Nelson Perez - FFC)

Eliminado da Copa do Brasil e no meio da tabela do Campeonato Brasileiro, o Fluminense não anda agradando o torcedor. Mesmo com participações garantidas na segunda fase da Copa Sul-Americana e nas quartas da Primeira Liga, os fãs do clube querem mais. Por conta disto, as principais organizadas do clube prometem um grande protesto, sábado, nas Laranjeiras. São esperados mais de 100 torcedores. A concentração ocorrerá na Praça São Salvador, cerca de 1,5km da sede histórica.

De acordo com apuração do NETFLU, as principais reclamações serão por reforços e transparência na gestão. Em entrevistas recentes, o presidente do clube, Pedro Abad, salientou que só contratará em caso de extrema urgência. Enquanto isso, seguirá reforçando a equipe profissional com atletas do Samorin, da base ou retornando de empréstimos.

Já no último confronto, diante do Grêmio, quando a partida já estava 2 a 0 para o adversário, alguns torcedores, incluindo membros de organizadas, hostilizaram o mandatário tricolor e o principal grupo político do Fluminense, a Flusócio, que apoiou Peter e apoia Pedro Abad.

A Bravo 52, conhecida por ser uma torcida que apoia incondicionalmente o Fluminense, divulgou uma carta endereçada à diretoria nesta sexta-feira. Assim como as tradicionais uniformizadas, a Bravo também cobra por transparência, reforços, patrocinadores e outros.

Cartaz divulgado pelos integrantes das Uniformizadas nas redes sociais