(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Em entrevista à Rádio Globo, o técnico Marcão ressaltou sua confiança nos valores formados na base do Fluminense, em Xerém, que subiram para a equipe profissional. No último jogo, contra o Ceará, três deles marcaram (John Kennedy, Martinelli e Samuel Granada) e garantiram a vitória por 3 a 1 do Time de Guerreiros fora de casa.

– Temos um grupo muito talentoso e fechado. Quando colocamos os meninos para jogarem, cai em cima do projeto sub-23, capitaneado pelo seu Paulo Angioni. Foi importante. Vemos esses meninos no dia a dia. Nos dá total tranquilidade de pegar o menino no jogo. O John Kennedy estava com rodagem, minutagem, o Samuel a mesma coisa. Martinelli jogou comigo várias partidas no sub-23. Temos de levar esse projeto para a frente. Foi um sucesso absurdo. Botamos o menino num jogo difícil contra o Ceará fora, mas ele deu resposta no treinamento e também no campeonato sub-23. Esse projeto é maravilhoso. A base tem projeto muito bom em Xerém e os meninos chegam preparados para dar alegria ao nosso torcedor. E tem a mescla. Não podemos deixar de falar dos nossos homens mais experientes. Conseguimos hoje ter Fred e Nenê, o Matheus Ferraz, que é um exemplo de pessoa. Luccas Claro. Uma equipe com Danilo Barcelos fora, Muriel e Hudson. Os meninos estão tendo entrega e desenvoltura. Ficam à vontade. Temos de enaltecer esses caras. A mescla com a juventude está dando muito certo. Hoje conseguimos botar o Fred e o Nenê, nosso Lebron James e Antony Davis. Eles botam nossos meninos para cima com a liderança. Esse é o segredo do Fluminense desse ano. Consegue jogar com eles. Os meninos marcam forte lá atrás, linha próxima, um correndo pelo outro, defendendo um pelo outro, vontade de atacar e fazer gol. Esse é o Fluminense que a gente queria ver – disse.

Em 2021, a tendência é que novos jovens ganhem oportunidades entre os profissionais, como Kayky e Metinho, do sub-17, que foram recém-negociados com o Grupo City e já farão parte do elenco principal do Flu na próxima temporada.