Valente, mas incompetente, Flu perde para o Cruzeiro

Valente, mas incompetente, Flu perde para o Cruzeiro

Foto: Bruno Haddad
Foto: Bruno Haddad

Luta não faltou. O Fluminense jogou melhor do que o Cruzeiro, criou várias chances, mas perdeu gols incríveis, especialmente com Samuel. Na única chance clara que o adversário teve, botou para as redes, com Borges, no primeiro tempo. O líder venceu por 1 a 0.

O jogo começou truncado, disputado e com erros de passes aos montes. Fluminense e Cruzeiro maltratavam a bola e pecavam no fundamento básico do futebol. Quando começaram a colocar a pelota no chão, o time da casa abriu o placar após bobeada da defesa, para variar. Ricardo Goulart apenas correu com a bola dominada, abriu espaços e Borges, caído, chutou fraco, no canto: 1 a 0 Cruzeiro.

O gol levou o Flu mais a frente. Rafael Sobis, minutos depois, chutou rasteiro e bola passou perto. Aos 30 minutos, Samuel perdeu a chance mais clara. Sobis rolou para o centroavante que, cara a cara com o goleiro, finalizou por cima.

O Tricolor melhorou na partida e o Cruzeiro, equipe bem mais técnica, a rigor, só criou a chance do gol. Faltava força ofensiva ao time de Luxemburgo e mais jogadas pelo lado esquerdo. O jovem Aílton começara bem, mas após drible desconcertante de Éverton Ribeiro se intimidou e não avançou mais.

Se existisse merecimento no futebol, apesar da limitação do time carioca, o placar apontaria 1 a 1 no intervalo.

Vanderlei Luxemburgo mexeu duas vezes no intervalo. Aílton sentiu e deu lugar a Igor Julião. No meio, Rafinha, o melhor do Fluminense, deu lugar a Rhayner.

O panorama pouco mudou. O Flu chegava ao ataque de forma esporádica. Bem verdade que quase chegou ao empate, com Jean, mas era inoperante no setor ofensivo.

O time melhorou a partir dos 25 minutos. Fábio tirou gol certo de Samuel, de cabeça, e Jean teve outra chance em chute de fora da área. Mas todo castigo é pouco. Minutos depois Sobis, que tinha amarelo, fez falta desnecessária e levou o segundo. Expulso.

Mesmo com um a menos,o Fluminense, valente, continuou pressionando e Samuel, de novo ele, perdeu chance inacreditável. Como no primeiro tempo, desperdiçou a oportunidade sem goleiro. Tamanha incompetência acabou castigada. Fim de papo: Cruzeiro 1 x 0 Fluminense.

 


Sem comentários