(Foto: Divulgação/Ferj)

Assim como o Fluminense, Vasco e Botafogo também emitiram notas oficiais se posicionando contra o retorno do público aos estádios no Campeonato Carioca. Os números da pandemia seguem crescendo no Brasil todo e, somente no Rio de Janeiro, já são mais de 33 mil mortos. O Flamengo é o único clube que não se manifestará.

Confira, na íntegra, as notas de Vasco e Botafogo:

VASCO

O Club de Regatas Vasco da Gama comunica seu posicionamento quanto às questões relativas ao retorno de público aos estádios em partidas de futebol, conforme noticiado na imprensa nas últimas horas.

O Vasco da Gama entende que o retorno de torcedores aos estádios é uma discussão prematura visto o recrudescimento da pandemia do novo coronavírus no Brasil.

O presidente Jorge Salgado e sua diretoria administrativa já comunicaram tal posição à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), além dos clubes que por ela são representados, e reitera a vontade do CRVG em restringir o acesso somente aos profissionais credenciados, conforme protocolo já adotado durante o Campeonato Carioca 2021.

O Vasco reforça ainda que defende a continuidade da competição estadual, haja visto que o Rio de Janeiro é um estado territorialmente pequeno, e que os deslocamentos da delegação cruzmaltina, e das demais equipes, não envolvem transporte aéreo ou uma logística de grande complexidade.

O Clube reitera ainda ser favorável ao reforço do protocolo sanitário rígido adotado pela competição, com testagens periódicas para a Covid-19, uso de máscaras faciais, álcool gel e distanciamento social nas áreas de competições, conforme determina o Ministério da Saúde.

Portanto, o Vasco da Gama é veementemente contra o retorno de público aos estádios de futebol no atual momento de crise sanitária do país.

BOTAFOGO

O Botafogo de Futebol e Regatas reafirma o seu posicionamento de contrariedade ao retorno de torcedores aos estádios de futebol e reitera a sua postura publicamente conhecida desde o início da proliferação da COVID-19. 

Não por acaso, um dos pontos estratégicos de vacinação do Rio de Janeiro é o Estádio Nilton Santos, onde o Botafogo cumpre o seu dever social oferecendo as instalações à Secretaria Municipal de Saúde na campanha de imunização. O Nilton Santos é pioneiro em adotar protocolos específicos de segurança, ressaltando a importância dos métodos de prevenção.

No atual estágio da pandemia, caracterizada por uma crise sanitária permanente e no contexto de recordes diários de mortes, com perspectivas sólidas de piora no cenário, surpreende que o tema tenha novamente retornado à baila. 

O Presidente Durcesio Mello, em contato com a CBF e a FERJ, manifestou, novamente, a sua preocupação com o nível da crise sanitária e externou a importância dos máximos cuidados para preservar a comunidade de atletas, comissão técnica, funcionários e familiares diretamente impactados pelas atividades envolvendo a prática esportiva. 

O Botafogo aproveita para enviar uma mensagem pública para que todos reforcem os cuidados com a saúde e intensifiquem os hábitos de prevenção conforme orientado pelos órgãos competentes. Embora a vacinação esteja em curso, ainda há uma longa travessia a ser percorrida e que depende da conscientização e empenho de todos.

Botafogo de Futebol e Regatas