O primeiro clássico carioca de 2017 será entre Vasco e Fluminense, clubes que vivem situação difícil, mas que trabalham de maneira distintas quanto à gestão do departamento de futebol. O jornal Extra cita o “confronto de ideias” que ocorrerá neste domingo, às 17h, no Engenhão.

Enquanto que a palavra de ordem em São Januário é a centralização das decisões nas mãos dos dirigentes não remunerados, nas Laranjeiras, Pedro Abad assumiu o Tricolor prometendo gestão compartilhada, com decisões tomadas em grupo.

– Não acredito que o presidente deva decidir uma contratação de jogador. Aposto em profissionais que fazem esse trabalho – falou Abad, quando eleito, no fim de novembro passado.

No Fluminense, Lucas, e os jovens Orejuela e Sornoza foram apresentados e com mais um lateral-esquerdo deverão ser os únicos reforços no primeiro semestre. Já no Vasco, a diretoria prometeu entre quatro e cinco nomes de peso. Chegaram até agora Escudero, Muriqui e Wagner, atletas experientes e rodados.

– Estamos montando um time para ficar nas cabeças. Quem viver, verá – afirmou o presidente cruz-maltino, Eurico Miranda.