Vasco recusa ingressos e pode mandar jogo no 2º turno em Brasília

Vasco recusa ingressos e pode mandar jogo no 2º turno em Brasília

CBF terá de se posicionar sobre o clássico no segundo turno

Irritado com a inversão dos lados da torcida no Maracanã para o clássico deste domingo, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, protocolou na Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), na manhã desta quinta-feira, um documento no qual se recusa a dividir com o Fluminense a carga de ingressos. Assim, o rival solicita apenas 10% das entradas para poder exercer o direito de mandante no segundo turno do Brasileiro. Há inclusive a possibilidade da próxima partida ser realizada em Brasília, no Estádio Mané Garrincha, com renda total para os cruz-maltinos. Dos 60 mil ingressos colocados à venda, o Vasco deseja 6 mil.

A Ferj já confirmou o recebimento do documento e encaminhou à CBF, que se posicionará sobre a partida do segundo turno. Porém, pelo pouco tempo hábil, todo planejamento de segurança e venda de ingressos do clássico está mantido como se o duelo tivesse torcidas divididas.