Foto: Photocamera
Foto: Photocamera

Reportagem do jornal “Extra” informa que Diego Cavalieri ficou abalado emocionalmente após a divulgação de que estaria pedindo meio milhão de reais para renovar seu contrato. Segundo a publicação, pessoas próximas ao goleiro do Fluminense asseguram que a exigência é mentirosa e isso fez com que o goleiro se preocupasse com possíveis comentários.

O camisa 12 tinha certeza de que, na primeira falha, seria visto como mercenário pelos tricolores, o que acabou acontecendo, na eliminação para o América-RN, no Maracanã.

Cavalieri se defendeu. Lembrou aos dirigentes que chegou a atuar em algumas partidas do Brasileiro passado com uma pequena fratura no calcanhar e, em outros jogos, com um corte profundo na mão esquerda.

Além disso, o goleiro, que recebe menos do que jogadores que jamais estiveram na seleção, como Diguinho, Walter e Carlinhos, nunca foi visto pressionando dirigentes para renovar. Tudo isso mesmo depois de ter recusado proposta do Benfica (POR), que pouco depois acertou com Julio Cesar.

A gota d’água para a revolta do goleiro é com a comunicação do clube, que insiste em afirmar que ele ainda está fora do time devido a gastroenterite, embora ele já esteja entregue à preparação física. O que dá margem para que associem sua ausência do time à não renovação de contrato.


Sem comentários