Vergonha!!! Flu abusa de errar e é goleado com facilidade

Vergonha!!! Flu abusa de errar e é goleado com facilidade

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C
Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

Por Leandro Dias

 

Mesmo sem jogar bem, o Fluminense tinha a faca e o queijo na mão para vencer o Palmeiras, nesta quarta, no Maracanã. Fez 1 a 0, teve a chance de ampliar, com Fred, de pênalti, mas abusou de errar e perdeu de virada para o rival paulista. Jean marcou o primeiro gol. Lucas Barrios, três vezes, e Gabriel Jesus viraram para o Alviverde: 4 a 1.

Ao contrário das últimas partidas, o Fluminense propôs o jogo logo no início. Em dois minutos, dois chutes a gol que fizeram Fernando Prass trabalhar. Gerson chamava a responsabilidade, Wellington Silva era muito acionado e o time mostrava a vontade de vencer que estava faltando. Animador.

Aos poucos, o Palmeiras conseguiu se arrumar e se fechou de tal maneira que o Tricolor, com muito mais posse de bola no primeiro tempo, não conseguia sequer passar do meio-campo. Os zagueiros tocavam a bola de um lado para o outro, esperando alguma brecha. Jean e, especialmente, Edson, não conseguiam evoluir.

O jogo, então promissor, se tornou uma chatice só. As duas equipes pareciam estar em fim de temporada, cumprindo tabela. O visitante se recusava a jogar e o Flu, que tinha a iniciativa, era lento em demasia. Cícero, mais por dentro, não criava nada. Marcos Júnior, muito vigiado, pegava a bola e só tinha a alternativa de tocar para trás. Quem tentava algo diferente era Gerson, que acabou se lesionando e precisou ser substituído por Osvaldo.

Antes, numa rara tabela, Marcos Júnior encontrou Léo Pelé pela esquerda, que cruzou certinho para Fred. O centroavante pegou de bate pronto e perdeu um gol incrível. A rigor, a única jogada trabalhada da primeira etapa.

Quando a partida se encaminhava para um moroso 0 a 0, o zagueiro Jackson, do Palmeiras, deu uma assistência para Jean. O camisa 7 soltou a bomba na entrada da área para inaugurar o placar. Alívio.

No segundo tempo, tudo mudou. O Fluminense não jogou e deixou o Palmeiras jogar. Com poucos minutos, o Alviverde havia criado duas situações de gol e poderia ter empatado. Mas foi a equipe carioca quem teve a grande chance de sair com os três pontos.

Cícero recebeu bola na frente e dobra o joelho. O árbitro Anderson Daronco caiu na dele e marcou pênalti inexistente. Fred cobrou e…..chutou bisonhamente para fora.

O castigo veio a cavalo. Antônio Carlos cochilou ridiculamente e Lucas Barrios concluiu para gol. Perdido em campo, o Fluminense ainda tomou a virada. Marcos Júnior, na defesa (????) tenta sair jogando, perde a bola dentro da área para Gabriel Jesus que finaliza para o gol. Antônio Carlos, não satisfeito em errar uma vez, fura de maneira tenebrosa e Barrios ampliou: 3 a 1. Não parou por aí. O Palmeiras fez o que queria e sem dificuldades Barrios fez o quarto.Nada muda. A crise continua, o Flu segue um bando em campo e a diretoria pensando em 2016…


Sem comentários