Volante, Willian tem marcação cerrada do pai

Volante, Willian tem marcação cerrada do pai

Kenedy, Ronan e Willian (à direita) no treino. Foto: Bruno Haddad
Kenedy, Ronan e Willian (à direita) no treino. Foto: Bruno Haddad

Ao deixar a pequena Junqueirópolis, no interior de São Paulo, para tentar a vida no Rio de Janeiro, Willian sabia das facilidades e perigos que encontrara na Cidade Maravilhosa. O pai Osmar, mesmo a 1.200 quilômetros de distância, não deixa de orientá-lo. Recebe conselhos aos montes.

– Estive com ele na praia e tratei de conversar. Mostrei ao Willian as mulheres bonitas e as facilidades para se conseguir as coisas com dinheiro. Sempre fui assim. Não deixo meus filhos ficarem deslumbrados. Willian sempre foi um ótimo garoto. Cito como exemplo o Michael, que é um excelente rapaz, mas acabou sendo prejudicado pelas más companhias. Meu papel é aconselhar – destacou Osmar.

Capitão da equipe campeã estadual sub-20, Willian nunca deixou de exercer uma de suas características: a liderança.

– Willian sempre mostrou personalidade, tem um lado de liderança e passava isso para as outras crianças – contou Rafael Fernandes, técnico do jovem no Ginásio de Esportes Cícero Gomes, de Junqueirópolis (SP).