(Foto: Lucas Merçon/FFC)

O anúncio da contratação do volante Wellington dividiu a torcida do Fluminense nas redes sociais. Enquanto parte dela aprovou a chegada do atleta às Laranjeiras, outra criticou e se manifestou contra sua vinda. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o jogador comentou sobre isso e disse não se incomodar com críticas.

– É uma satisfação muito grande. Parte da torcida realmente aprovou a minha vinda. É uma característica diferente, sou um jogador que não aparece muito para a torcida, mas apareço para o bem estar do time, do grupo. Aquele trabalho sujo que muitas vezes o volante tem que fazer. Estou feliz em voltar ao Rio de Janeiro e de vestir uma grande camisa. O Fluminense me deu a oportunidade de disputar mais uma Libertadores, se não me engano essa vai ser a nona. Estou acostumado a disputar a competição, estou motivado. Feliz de ter estreado com vitória e jogado 90 minutos. Esse é o foco – disse, complementando:

– A torcida do Fluminense é muito grande, vai muito dessa questão de quem olha o lado bom ou lado ruim. Eu praticamente acabei olhei o lado bom das pessoas me apoiando acreditando no meu trabalho. Não sou mais nenhum menino, tenho formação, tenho títulos e tenho uma história no futebol já. Acredito que com pressão e crítica todo atleta deve crescer com isso, é focar e trabalhar. Sou um cara que trabalho muito, no Athletico-PR quando cheguei parte da torcida também queria a contratação e outra parte não. Lá foram três anos, seis finais e quatro títulos. Onde eu era o atleta que mais jogava no time e capitão. Acredito que com muito trabalho e humildade, nós podemos, todos nós do Fluminense, chegar no objetivo final que são os títulos”.

Em dois jogos até aqui, Wellington saiu do banco de reservas para fazer sua estreia no Fla-Flu e atuou os 90 minutos contra o Bangu. Nos dois jogos, o Tricolor saiu vitorioso de campo, mesmo que pelo placar mínimo, 1 a 0, e com atuações não muito convincentes.