(Foto: Divulgação)

Revelado em Xerém, o zagueiro Kadu Ribeiro ganhou nesta semana uma ação na Justiça contra o Fluminense no valor de R$ 102.113,10 movida no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RJ). No processo, o jogador cobra, além de verbas rescisórias, FGTS, férias, multas e até danos morais. A decisão, porém, ainda cabe recurso.

Kadu jogou nas categorias de base do Fluminense entre 2013 e 2018. Depois passou por clubes de menor expressão como Macaé, Grêmio Prudente, time sub-23 do Estoril, de Portugal, e atualmente está no Luverdense, do Mato Grosso.

Confira, detalhadamente, o que o jogador cobra judicialmente:

  • R$ 18.666,67 por férias de 2016/2017;
  • R$ 29.284,89 de verbas rescisórias;
  • R$ 15.000,00 de danos morais;
  • R$ 4.200,00 por FGTS não recolhido;
  • R$ 21.642,44 de multas;
  • R$ 13.319,10 por 15% de honorários advocatícios.