A diretoria do Fluminense vem trabalhando em silêncio na busca por reforços. Poucos nomes foram cogitados para integrar o Time de Guerreiros. Como o setor de meio-campo foi, publicamente, exposto como aquele onde existe uma necessidade maior por contratações, alguns jogadores foram especulados: Alex, do Internacional, Dátolo, do Atlético-MG, e Thiago Galhardo, do Red Bull Brasil.

Em relação ao meia do Colorado, a negociação, em tese, não seria difícil, pois não vive bom momento no Sul, alternando entre o time titular e reserva. Porém, o Botafogo recentemente tentou a contratação e não obteve êxito. A família do atleta de 33 anos não teria interesse em morar no Rio de Janeiro.


Situação semelhante a de Dátolo. O argentino foi um pedido do técnico Levir Culpi, com quem trabalhou em Minas Gerais. Mas a intenção dele é continuar no Galo.

– Estou tranquilo aqui no Atlético e quem quiser me tirar vai ser difícil, porque gosto muito dessa camisa e a torcida gosta de mim. Conheço o Levir e sei como ele trabalha. É muito bom. Mas estou bem tranquilo aqui – falou Dátolo, em meados de abril.

Sobre Thiago Galhardo, emprestado pelo Coritiba ao Red Bull para a disputa do Campeonato Paulista, o Santos está a frente do Tricolor e deve fechar com o meia, que teve passagens por Botafogo, Madureira e Bangu.