Fim de ano chegando, mas com mais dois meses de temporada pela frente. No entanto, já é tempo dos clubes começaram seus planejamentos. Neste sentido, o site do jornal Lance divulgou uma lista de jogadores experienters que estão sem espaço em suas atuais equipes e podem até virar soluções em outras.

Será que algum caberia no Flu? Confira os atletas “encostados” relacionados pelo Lance como eventuais bons reforços para outros clubes:

Nesta terça-feira, a dois dias do seu fim de contrato de empréstimo, o atacante Pedro Rocha foi liberado pelo Flamengo para deixar o clube. Hoje com 26 anos, o jogador atuou apenas 11 vezes pelo Fla e não conseguiu demonstrar o bom futebol dos tempos de Grêmio. Ele pertence ao Spartak de Moscou, mas quem sabe os russos não poderiam aceitar um novo empréstimo ao futebol brasileiro. Nesta galeria, listamos alguns jogadores que tiveram pouco espaço em seus clubes neste ano e poderiam reforçar outro time do Brasil em 2021.

Jorginho: sem espaço no Athletico Paranaense, seu empresário reclamou da falta de oportunidades ao seu atleta e pediu uma transferência para um clube onde possa ter mais minutos em campo.

Liziero: após Fernando Diniz achar o time ideal do São Paulo, Liziero foi perdendo espaço e virou reserva imediato, porém com o tempo e algumas lesões, passou a entrar cada vez menos nos jogos e virou uma peça apenas de elenco.

Gabriel: o zagueiro que se destacou no Botafogo, perdeu espaço com a chegada de Sampaoli ao Atlético Mineiro, virando opção no banco de reservas, entretanto, seria uma boa peça para vários times do Brasil.

Boschilia: começou bem 2020 no Internacional e era titular absoluto antes da parada da pandemia. Perdeu vaga para os volantes do Inter e não é mais fundamental na equipe como antes.

Nonato: mais um jogador do Internacional que começou o ano com altas expectativas, mas que foi sendo deixado de lado por Coudet com o passar dos jogos e uma queda de rendimento.

Gonzalo Carneiro: envolvido em diversas polêmicas extracampo, Carneiro era uma opção para o ataque de Diniz para 2020, mas não ganhou oportunidades por conta do seu comportamento e segue encostado no Tricolor.

Jean: jogador que pode fazer tanto a lateral como a volância, perdeu muito espaço no elenco estrelado do Palmeiras e hoje é última opção do técnico, podendo ser titular em algum clube com menos brilho em 2021.

Ângelo Araos: o chileno chegou a viver boa fase com Tiago Nuns em 2020, porém na maior parte do ano foi reserva e não era visto como uma opção que agregasse no ataque, ficando afastado no elenco após a chegada de Cazares e Otero.

Alejandro Guerra: contratado em 2017 pelo Palmeiras, nunca conseguiu repetir as atuações que havia feito no Atlético Nacional, assim se tornou uma grande decepção e hoje sequer é pensado pelo torcedor para entrar em campo pelo Palestra.

Copete: destaque santista em outros anos, Copete não conseguiu repetir o rendimento de temporadas passadas, assim está afastado do elenco e espera ser negociado em 2021.

Júlio César: bom goleiro, atualmente no Grêmio, Julio César chegou do Fluminense para ser titular no Tricolor gaúcho, porém perdeu espaço com a chegada de Vanderlei ao time.

Vladimir: mais um goleiro que perdeu espaço no elenco em 2020 foi Vladimir, no Santos, após a rápida ascensão de João Paulo e John, virou terceira opção de Cuca para a meta.

Renê Junior: destaque do Bahia em outras temporadas, Renê Junior não teve uma sequencia no Corinthians e hoje não é opção para o time de Mancini.

Diego Tardelli: lesionado por muito tempo em 2020, dificilmente terá muitas chances no forte ataque do Atlético, assim, Tardelli deve procurar um novo clube em 2021.

Geuvânio: contratado pelo Athletico para ser destaque pela ponta, não vingou na posição e já está há mais de um mês sem atuar pela equipe paranaense.

Wellington: após ficar sabendo de que não renovaria o seu contrato com o Athletico, Wellington se tornou opção livre no mercado, podendo ir para qualquer time em 2021.