Jornalista diz que não contrataria Danilo Barcelos (Foto: Vitor Silva - BFR)

O Fluminense fechou, na segunda-feira, a contratação de Danilo Barcelos. O lateral-esquerdo assinou com o Tricolor até o fim de 2022 e chega, em princípio, para ser uma sombra ao titular Egídio. Mas o que a torcida pode esperar dele? Para responder essa pergunta, o NETFLU consultou o jornalista Carlos Eduardo Macri, narrador da Botafogo TV. Em contato com a reportagem do site, Kadu Macri falou sobre os pontos positivos e negativos do jogador.

Confira a opinião do profissional:

“Os pontos positivos do Danilo Barcelos não são muitos. Bate bem na bola. Cruzamentos, faltas, escanteios e até pênaltis. Fez gol de pênalti contra o Paraná, pela Copa do Brasil. Não consigo imaginar como uma grande vantagem dentre as suas características indo pra um time no qual tem o Nenê, que bate bem melhor falta e pênaltis. Jogaram juntos no Vasco e quem era o responsável pelas cobranças era o Nenê. Ele até tem uma boa subida ao ataque por conta dessa questão de bater bem na bola. Os aspectos negativos são a marcação, a dificuldade de recompor a linha de quatro da defesa. Contra pontas de velocidade, sofre. É um jogador de pouca intensidade e vigor físico. No Botafogo tinha o lado da perseguição da torcida, até ficava um pouco mais pressionado e não conseguia desenvolver bem. Ficava um pouco preso, com medo de tentar. Ele me parece ser um jogador que sente um pouco a pressão da torcida. No período sem público, pode até ficar um pouco mais à vontade, tendo em vista que a torcida do Fluminense já mostrou uma certa resistência. Se fosse pra dar um conselho em cima da contratação, eu não teria feito. Principalmente pelo lado da idade, do contrato longo. Tinha com o Botafogo até 2021 e fechou com o Fluminense até 2022. Tudo bem que a média brasileira é baixa, mas ele é um lateral abaixo da média.”