Foto: Lucas Merçon - FFC

O Fluminense foi eliminado nas semifinais do Campeonato Brasileiro de Aspirantes, nesta quinta-feira, ao ser derrotado pelo Vila Nova-GO, em Goiânia, por 2 a 0. Em meio a muitas críticas, por conta da prioridade em torno da competição, a diretoria do clube verde, branco e grená ainda vê a iniciativa como positiva.

O NETFLU apurou que o projeto, capitaneado pelo diretor de futebol Paulo Angioni, seguirá em 2021. O Tricolor entende que atletas que não vinham sendo utilizados e outros de destaque das categorias sub-20 e o sub-17, conseguiram formar uma boa mescla, o que ajuda na integração com o elenco profissional.

Além disso, o Fluminense já avalia contratações para a nova temporada, como o volante Wallisson, que atuou no Campeonato Carioca do ano passado com a camisa do Volta Redonda.

Curiosamente, porém, nenhum dos cinco contratados para o sub-23 em 2020 figuraram na equipe profissional.

O Fluminense entende que o projeto não onera tanto o clube, uma vez que se tratam de atletas cujos salários, normalmente, não são tão altos, e precisam ser pagos mesmo quando o clube empresta os jogadores para outras agremiações.