Marcelo Moura, que se julga presidente da comissão de estudos jurídicos do Fluminense, enviou na última quarta-feira um documento ao presidente do clube, Peter Siemsen, requerendo a impugnação da candidatura da situação, encabeçada por Pedro Abad. Marcelo Moura é juiz trabalhista e apoia a chapa do advogado Mário Bittencourt.

No documento, ele alega que Abad, por ser auditor da receita, não pode ser presidente do clube, pois estaria afrontando a legislação. O candidato da situação e mandatário tricolor negam qualquer conflito de interesse.

Mário Bittencourt, por outro lado, é acusado pelos aliados de Abad de ter conflito de interesses ao prestar serviços à Bloom Soccer, empresa que agencia jogadores. A acusação de conflito de interesses é negada por Bittencourt. Marcelo Moura ainda não decidiu o que vai fazer se não obter resposta do pedido.