(Foto: Reprodução)

No último domingo, o Fluminense reclamou muito de um pênalti sofrido pelo zagueiro Nino nos minutos finais da partida contra o Grêmio, em Porto Alegre. Diante de tal situação, a CBF não escalou o juiz e o árbitro de vídeo, responsáveis pela não marcação da infração, para a próxima rodada do Brasileirão.

Trata-se da primeira vez em que Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, que é árbitro de vídeo do quadro da FIFA, não é escalado para uma rodada de Campeonato Brasileiro. Em relação ao juiz da partida Rodrigo José Pereira de Lima, ele vinha apitando os últimos seis jogos de torneios da CBF. 


Vale lembrar que Wilson Luiz Seneme, chefe da comissão de arbitragem, disse em vídeo divulgado pela principal entidade do futebol brasileiro, que houve erro de interpretação da parte dos árbitros e que a infração deveria ser marcada, pois o zagueiro Rodrigo Ely pisa no tornozelo de Nino.