(Foto: Divulgação/Conmebol)

O ex-árbitro brasileiro Wilson Seneme chefia atualmente a arbitragem na Conmebol. Mas noticia a imprensa argentina que no país é grande a pressão por sua saída. O Boca Juniors aparece como clube mais insatisfeito.

Após a eliminação nas oitavas de final da Copa Libertadores frente ao Atlético-MG, o Boca se sentiu muito prejudicado. Os argentinos caíram ao empatar as duas partidas por 0 a 0 e serem superados nos pênaltis. Em ambos os jogos (ida em casa e volta fora) tiveram gols anulados com o auxílio do VAR.

Informa a coluna de Marcelo Rizzo no Uol que a Conmebol, por ora, descarta uma mudança. Mas houve reconhecimento de erro na anulação de gol do Boca Juniors frente ao Atlético-MG no jogo de ida das oitavas de final e também na invalidação de um gol do Cerro Porteño por impedimento frente ao Fluminense.