Assessor da presidência rechaça gastos exorbitantes com torcidas

Assessor da presidência rechaça gastos exorbitantes com torcidas

 

Jackson Vasconcelos diz que número divulgado reflete ingressos cedidos
Jackson Vasconcelos diz que número divulgado reflete ingressos cedidos

O documento no qual fica explícito um gasto de R$ 400 mil do Fluminense com caravanas para torcidas organizadas, segundo Jackson Vasconcelos, não existe. O assessor especial da presidência rechaça os gastos exorbitantes do clube com as facções e afirma que este número divulgado deve se tratar de ingressos cedidos aos torcedores.

– Este documento que foi divulgado na imprensa não existe no clube. Ele está completamente equivocado. Não há registro algum no Fluminense quanto à saída deste dinheiro. Estaria no balanço, na contabilidade, na auditoria. Seria apresentado no orçamento. Acredito que esta confusão tenha ocorrido porque quando destinamos os ingressos de gratuidade às torcidas organizadas, eles não são contabilizados em quantidade no borderô, mas em valor. Pegaram o número de ingressos distribuídos neste período e multiplicaram pelo preço. Entretanto, na prática, isto não é gasto. Não é dinheiro que sai dos cofres do clube – disse.


Sem comentários