Atuações NETFLU – Fluminense 0 x 1 Vasco

Atuações NETFLU – Fluminense 0 x 1 Vasco

Foto: Nelson Perez
Foto: Nelson Perez

DIEGO CAVALIERI – NOTA 2,5

– Coincidentemente após a contratação de Victor Hugo, se recusa a sair do gol. Pequena área é do goleiro, diz a máxima. Não mais para Cavalieri.

 

BRUNO – NOTA 2,0

– Tem horror à linha de fundo. Individualmente arriscou pouco e sofreu com Everton Costa, especialmente no segundo tempo.

 

GUM – NOTA 2,0

– Os habituais chutões desnecessários que irritam a torcida. Tomou um baile de Edmílson, que dominava todas dentro da área.

 

ELIVÉLTON – NOTA 2,0

– Muito limitado. Se desta vez não furou, mostrou insegurança com os bicos para cima e bobeadas na marcação.

 

CARLINHOS – NOTA 2,5

– Só cruza do bico da grande área. Partida para esquecer.

 

VALENCIA – NOTA 3,0

– Marcou bem Douglas, mas na hora de distribuir o jogo errou passes facílimos.

 

DIGUINHO – NOTA 2,5

– Atuação burocrática. Não comprometeu na marcação, nem apareceu para ajudar no ataque.

 

*WAGNER – NOTA 1,5

– Exibição horrorosa. Errou praticamente tudo que tentou.

 

RAFINHA – NOTA 2,0

– Sua manutenção no time até metade do segundo foi um absurdo. Não deu liga no meio-campo. Frouxo na marcação.

 

*BIRO-BIRO – NOTA 3,5

– Não é o atacante de velocidade dos sonhos de ninguém, mas deveria ter entrado no intervalo para dar dinamismo ao time. Fez algumas poucas boas jogadas.

 

CONCA – NOTA 3,0

– Em meio a limitação do time, parece ter esquecido de jogar futebol. Nulo.

 

WALTER – NOTA 4,0

– Não foi bem. Perdeu gol cara a cara com Martín Silva. Ainda assim foi quem tentou algo diferente com alguns bons lançamentos.

 

*RAFAEL SOBIS – NOTA 2,0

– Entrou e fez o que sabe: Receber a bola, dar as costas para o adversário e tocar para trás. Inútil.

 

FRED – NOTA 4,0

– Não tem jogado um futebol vistoso, mas hoje, pelo menos, lutou. Brigou sozinho na frente. Não tem quem o sirva.

 

 

RENATO GAÚCHO – NOTA 1,0

– Quis o empate desde o primeiro jogo e foi castigado. O medo de perder tira a vontade de ganhar. Resolveu mexer no time para torná-lo ofensivo quando já perdia. As mexidas não surtiram efeito. Precisa repensar a ausência de um atacante de velocidade e a manutenção dos três volantes.


Sem comentários