Bom Senso quer criação de entidade para controlar gastos do clubes

Bom Senso quer criação de entidade para controlar gastos do clubes

evento_bomsenso_leandrocanonico1Engana-se quem pensa que sumida do Bom Senso F.C, da mídia, iria diminuir as exigência do grupo capitaneado por vários atletas importantes do futebol brasileiro. A criação de uma entidade reguladora foi a principal proposta do Bom Senso F.C. para colocar em prática o fair-play financeiro, um dos pontos que encabeçam a lista de sugestões do movimento para melhorar o futebol brasileiro. O princípio é obrigar os clubes a não gastarem mais do que arrecadam.

De acordo com o portal globoesporte.com, em estatística apresentada no seminário na manhã desta terça-feira, afirmou-se que o endividamento líquido dos 24 maiores clubes do Brasil chegou a R$ 4,7 bilhões em 2012. Pedro Daniel, consultor de conteúdo do Bom Senso, disse que o cenário é preocupante, mas que vê potencial para o Campeonato Brasileiro se tornar o maior do mundo.

– A entidade reguladora não serviria para punir ninguém, mas sim para garantir que os clubes não quebrem. O jogo limpo financeiro é uma proteção aos clubes. Alguns estão financeiramente falidos.


Sem comentários