Brasileirão: Após anúncio de maratona, clubes ameaçam não jogar

Brasileirão: Após anúncio de maratona, clubes ameaçam não jogar

A Confederação Brasileira de Futebol causou polêmica entre alguns dos principais clubes do país, após anúncio sobre as alterações de datas que forçarão os times a jogarem até quatro vezes em oito dias no Campeonato Brasileiro. Por conta da sequência muito grande de partidas, várias equipes já se manifestaram contrárias, ameaçando, inclusive, a não participar dos confrontos. Os clubes se rebelaram e ameaçam não ir à  não caiu bem entre os dirigentes dos clubes envolvidos.

– O que manda a lei é que os jogos precisam ocorrer no prazo de 66 horas. Nós só vamos jogar caso esse prazo seja respeitado. O Náutico não tem nada a ver com a excursão do São Paulo e o amistoso do Santos com o Barcelona – disparou o presidente do Náutico.

Além dele, outros dirigentes protestaram contra a CBF. Até o momento, o Fluminense não se manifestou sobre o tema.