Xerém comporta a base tricolor (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Quanto mais perto, menor a possibilidade de críticas. Essa é, pelo menos, a ideia em torno de uma estratégia do Fluminense. O presidente Mário Bittencourt sugeriu uma espécie de excursão de conselheiros para conhecerem o Centro de Treinamentos Carlos Castilho, na Barra da Tijuca, e Xerém, na Baixada.

A proposta agradou aos conselheiros, que já discutem como seriam os encontros para irem aos espaços. Neles, a direção tricolor pretende apresentar o funcionamento dos ambientes, o que foi feito desde que Mário assumiu a gestão e o que está em curso para melhorar as estruturas.

Vale lembrar que principalmente o aproveitamento do CT gera críticas internas. O clube segue devendo mais de R$ 7 milhões ao ex-vice de projetos especiais, Pedro Antônio, responsável pela obra e ainda tem de gastar, pelo menos, R$ 10 milhões para concluir parte do projeto.

Já Xerém, por sua vez, ganhará a contrução de um centro com os recursos mais modernos e uma infraestrutura exclusiva para cuidar da saúde e do desempenho dos atletas de Xerém, capitaneado pela Avanutri, novo patrocinador da base.

Apesar do patrocínio ser estampado nas categorias Sub-15, Sub-17, Sub-20 e Aspirantes, os equipamentos serão utilizados por todas as categorias de base e o feminino. Além disso, a parceria se estenderá aos profissionais, com a disponibilização de novos equipamentos para a fisioterapia e a fisiologia também do CT Carlos Castilho.