Luiz Henrique trocará o Fluminense pelo Betis, da Espanha (Foto: Marcelo Gonçalves - FFC)

Luiz Henrique fez, nesta quinta-feira, seu último jogo pelo Fluminense no Maracanã. No domingo, será o adeus definitivo, frente ao Botafogo, no Engenhão. Depois, seguirá para o Betis, da Espanha. E como será para suprir a ausência do atacante? Após a vitória de 2 a 1 sobre o Cruzeiro, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, Fernando Diniz avaliou a situação.

No mercado, a diretoria negocia a contratação de Marrony, ex-Vasco e Atlético-MG e atualmente no Midtjylland, da Dinamarca. O técnico também admite modificar a forma de jogar da equipe.


— Um jogador muito diferente. Se ele não for o melhor atacante do futebol brasileiro nesses quase dois meses que estamos trabalhando juntos, está entre os melhores. Produziu muito e desequilibrou jogos. Fez gols, deu assistências. Jogador de difícil reposição, tento que times de fora vêm buscar jogadores como ele. Não sei se mercado é a palavra, temos de dar um jeito. Não é só jogador com a mesma característica, tem de ter qualidade e jogar bem. Se precisar, vamos nos adaptar e mudar um pouquinho o jeito de jogar. Jogar de um jeito ainda mais solidário, com mais aproximação. Vamos trabalhar duro para não sentir a ausência do Luiz – disse.