(Foto: Lucas Merçon/FFC)

Clube formador do zagueiro Roger Ibañez, o PRS cobra do Fluminense na Justiça o valor referente a compra dos direitos econômicos do atleta. O Tricolor adquiriu 70% do passe do jogador no dia 28 de fevereiro e dividiu o valor em 12 vezes, mas só pagou a primeira parcela.

A ação do clube gaúcho foi distribuída para a 38ª Vara Cível do Rio de Janeiro e datada no dia 1º de outubro. No contrato, as partes estabeleceram multa de 2%, atualização pelo IGPM e juros de 1% ao mês em caso de atraso. De acordo com o PRS, o Fluminense não respondeu a notificação extrajudicial informando o atraso e, por isso, levou o caso à Justiça.

Os valores do parcelamento de Ibañez: 

28/2/2018 – R$ 120 mil – paga
30/3/2018 – R$ 30 mil – atrasada
30/4/2018 – R$ 30 mil – atrasada
30/5/2018 – R$ 30 mil – atrasada
30/6/2018 – R$ 30 mil – atrasada
30/7/2018 – R$ 30 mil – atrasada
30/8/2018 – R$ 30 mil – atrasada
30/9/2018 – R$ 180 mil – atrasada

30/10/2018 – R$ 30 mil – a vencer
30/11/2018 – R$ 30 mil – a vencer
30/12/2018 – R$ 30 mil – a vencer
30/01/2019 -R$ 30 mil – a vencer