Hyoran está na lista de reforços de Fluminense, Santos, Palmeiras e de clubes da Espanha e de Portugal. Mas a regularidade na Chapecoense vem de pouco tempo para cá. O meia de 23 anos só assumiu a titularidade na equipe de Santa Catarina a partir do fim de julho, com o técnico Caio Junior.

O apoiador jogou nas categorias de base do Corinthians, foi emprestado ao Flamengo de Guarulhos e chegou até mesmo a largar o futebol por um tempo. Mas em 2013 foi para a Chapecoense. Sua estreia no profissional aconteceu em 2014, quando disputou quatro partidas. No ano seguinte foi eleito o jogador revelação do Campeonato Catarinense e participou de outros 38 jogos.

Titular no começo do ano com Guto Ferreira, ele voltou para a reserva com a chegada de Caio Júnior e precisou esperar novamente uma oportunidade. Ela veio contra o Atlético-PR, em 21 de julho, quando o meia entrou em campo aos oito minutos do segundo tempo. Depois disso, não saiu mais do time.

– Há muitas coisas que envolvem essa mudança (de clube). Já é meu terceiro ano na Série A. Isso me deu um ganho de experiência. Quando o Caio Júnior chegou, eu tive de esperar minha oportunidade para jogar. Trabalhei forte. Quando ele me deu a oportunidade, eu busquei aproveitar da melhor maneira. Sabia que tinha capacidade de jogar e busquei evoluir em cada jogo. E com o apoio dos meus familiares, do Caio Júnior, do grupo que trabalha com o Caio, que pude ter essa sequência e fazer bons jogos – declarou Hyoran.