Os problemas financeiros do Fluminense não chegam a ser mais nenhuma novidade. Com atrasos salariais também no Samorin, o Tricolor corre o risco de ser acionado pela UEFA, como o NETFLU divulgou. Mas não para por aí: a filial europeia vem trabalhando sem treinador porque a cúpula verde, branca e grená ainda não bancou a passagem de Gustavo Leal para a Eslováquia. Os jogadores que seguirão no projeto, inclusive, já foram definidos e chegaram ao país no dia 7 de julho. As atividades têm sido comandadas pelo auxiliar técnico, Juraj Baláz.

O site número 1 da torcida tricolor apurou que os nomes oriundos de Xerém a integrarem a equipe europeia são: Matheus Pato (centroavante), Euller (atacante) e Guilherme (volante). Além deles dois atletas do sub-19, John (volante) e Saturnino (lateral/volante), também encararão a experiência. A permanência dos jovens será até dezembro, podendo ser estendida por mais seis meses.


O STK Fluminense Samorín se prepara para a estreia na Liga II da Eslováquia. No dia 21 estreia contra o Slavoj Trebišov, no Pomlé Stadium. Na última terça-feira a equipe foi derrotada num amistoso para o Fleetwood Town, da terceira divisão da Inglaterra, por 4 a 1. O objetivo da filial é subir para a primeira divisão da Eslováquia até a temporada 2019/20 e participar de uma competição europeia até 2021/22.