(Foto: Photocamera)

A impressionante marca de Conca de ter atuado em todos os 38 jogos do Campeonato Brasileiro de 2010 e ter ajudado o Fluminense a sagrar-se campeão naquele ano é lembrada pelos torcedores até hoje. No entanto, isso esteve em risco em um determinado momento da competição, por conta de uma pequena lesão no joelho.

Em entrevista, o camisa 11 contou que sentiu um problema no joelho esquerdo, mas que foi mantido em segredo pelo clube. A lesão se deu ainda na 12ª rodada e o DM tricolor informou que o caso era cirúrgico. Porém, ambas as partes optaram por deixar a operação para depois do torneio, no fim de dezembro.

– Eu me machuquei contra o Athletico-PR, no Maracanã (12ª rodada). Tinham os doutores, o Vitor, o Douglas, o Simoni. Quando fiz a ressonância, perguntei o que que era e eles disseram que tinha que fazer uma cirurgia. O doutor Douglas explicou que se eu não fizesse, eu teria que jogar no sacrifício, porque um dia o menisco não aguentaria. Eu perguntei se era possível jogar até o fim do ano e ele respondeu que sim. E eu falei: “Então vamos. Se estourar, estourou. Pelo menos eu senti que me entreguei 100%”. No fim, faltando umas duas semanas, eu comecei a sentir um pouco mais de dor. Mas durante todo o torneio, com toda a preparação física, fisioterapia, conseguia segurar. Nunca teve risco de eu ficar fora de um jogo. Sempre me senti bem. Era uma dor mínima. Campeonato Brasileiro se joga quarta e domingo, então todo jogador sempre tem uma ou outra dor. Então o único risco de eu ficar fora era só se eu tomasse mais um cartão – disse.