Fluminense é comandado atualmente por Abel Braga (Foto: Mailson Santana - FFC)

Nas últimas temporadas, muitos clubes têm buscado técnicos de fora do país. No Fluminense, a aposta continua sendo nos brasileiros. Abel Braga é o nome da vez. E Paulo Angioni saiu em defesa dos treinadores nacionais.

O diretor executivo de futebol tricolor destacou que no momento nem há tantos técnicos estrangeiros nas principais divisões do Brasil

– Isso não é uma verdade absoluta, tem alguns clubes que estão indo buscar técnicos estrangeiros. Já no passado longínquo trabalhou muito técnico estrangeiro no Brasil. Só que nessa modernidade de hoje as coisas tomam um vulto maior. Tem 40 treinadores somando Série A e Série B, quanto técnicos estrangeiros têm? Seis? É muito pouco – disse, complementando:



– Se comparar com hoje, o que está acontecendo com os técnicos estrangeiros é que o que aconteceu ontem com sete ou oito treinadores que os formadores de opinião denominaram como os melhores técnicos brasileiros. E essa ciranda durou muito tempo. Hoje se fala em técnicos estrangeiros, mas são seis, cinco… Não tem sentido. Não tenho nada contra o técnico estrangeiro, mas eu particularmente aqui gosto de trabalhar com técnico brasileiro.