De olho no Mundial de Clubes e preocupado com a grama sintética, Fernando Diniz poupou os titulares do Fluminense na partida contra o Palmeiras, neste domingo, no Allianz Parque, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Após um bom começo (os 20 minutos iniciais), o Tricolor não conseguiu manter o ritmo e passou a errar demais. Assim, caiu diante do líder e virtual campeão nacional em sua casa: 1 a 0. O gol foi de Breno Lopes.

Mesmo com reservas, o Fluminense começou melhor a partida. Fora de casa, mantinha sua característica de priorizar a posse de bola e chegou a criar três boas situações de gol. Todas elas com John Kennedy. Porém, nenhuma foi concluída com sucesso. Numa parou nas mãos do goleiro Weverton, na outra chutou por cima e na última o atacante tricolor demorou um pouco a finalizar e foi travado.


O Palmeiras, por sua vez, priorizava contra-atacar. O Flu não foi capaz de manter o ímpeto inicial muito também por conta de atuações abaixo de boa parte dos meias e laterais. À exceção de Alexsander, os demais responsáveis por conduzir a bola ao ataque (Leo Fernández, Lima, Daniel, Justen e Diogo Barbosa) erravam demais.

E foi num erro de passe de Diogo Barbosa que o Palmeiras aproveitou para sair na frente no primeiro tempo. Zé Rafael recuperou e lançou Breno Lopes, que avançou e bateu na saída de Fábio. O atacante palmeirense, antes, tinha feito um gol que foi anulado com o auxílio do VAR, pegando condução de bola de Endrick com a mão. Depois, ele voltaria a marcar, mas Marcos Rocha havia recebido em profundidade e feito o cruzamento após a pelota ultrapassar a linha de fundo.

Para o segundo tempo, Diniz voltou com André e Keno nos lugares de David Braz e Leo Fernández, respectivamente. Mas qualquer situação que passasse pela cabeça do treinador tricolor foi por água abaixo por culpa de Justen. O lateral, que já fazia péssima partida, acertou uma entrada forte por trás em Piquerez. O árbitro só deu amarelo, mas chamado pelo VAR, mudou o cartão para vermelho.

A partir daí, praticamente não teve mais jogo. O Palmeiras, com a mão na taça, limitou-se a controlar a partida. Saía quando tinha espaço. Até chegou a ameaçar com John John e Gustavo Gómez em finalizações bem defendidas por Fábio. E foi só. Na próxima quarta, o Flu se despede do Brasileirão diante do Grêmio, no Maracanã.

O Fluminense jogou com: Fábio, Justen, Thiago Santos (Isaac, 40′ do 2ºT), David Braz (André, intervalo) e Diogo Barbosa; Alexsander, Daniel (Martinelli, 14′ do 2ºT), Lima e Leo Fernández (Keno, intervalo); Yony González (Lelê, 22′ do 2ºT) e John Kennedy.