Consórcio sugere área temática em plano de viabilidade econômica

Consórcio sugere área temática em plano de viabilidade econômica

maracaA concessionária que administra o Maracanã enviou na segunda-feira uma proposta de viabilidade para o complexo esportivo do estádio. O grupo de empresas sugeriu a criação de um museu multimídia.

Nele, o torcedor teria restaurantes e lojas, com informações da história dos quatro grandes clubes do Rio, do Maracanã e da seleção brasileira. Apenas o museu será pago. O local não foi definido. Confira, na íntegra, a nota do consórcio:

“A empresa Complexo Maracanã Entretenimento S.A. apresentou hoje ao governo do Estado do Rio de Janeiro carta reiterando seu entendimento de que continua válido o contrato para a gestão, operação e manutenção do Maracanã e do Maracanãzinho, posição esta também ratificada pelo jurista Prof. Sergio Ferraz. Neste documento, a concessionária reafirma que a decisão do governo de cancelar a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros e do Parque Aquático Júlio Delamare afeta apenas a área onde estão instalados, já que seria utilizada pela Concessionária para cumprir sua obrigação de implantar outros equipamentos, como museu do futebol, área de lazer, lojas, restaurantes e estacionamento.

A concessionária apresentou alternativas para novo projeto arquitetônico, mas frisa que a solução final somente poderá ser apresentada quando ficarem definidas a localização e as características do terreno. É importante destacar que a área a ser escolhida e, consequentemente, as instalações são também, assim como o Maracanã e Maracanãzinho, bens públicos administrados pela concessionária apenas durante o período de concessão.

A concessionária reitera seu compromisso para a modernização do Maracanã e sua transformação em um complexo esportivo, de lazer e entretenimento – destinado também a se constituir em uma das principais atrações turísticas do Rio de Janeiro e do Brasil. Reforça ainda seu comprometimento para o fortalecimento das parcerias com os clubes cariocas, cujo objetivo é promover a democratização do acesso de todos os torcedores ao Maracanã, contribuindo assim para a profissionalização e saúde financeira do futebol brasileiro”.