Del Nero defende salário a presidentes de Federações

Del Nero defende salário a presidentes de Federações

2O poder das Federações Estaduais só crescem no futebol brasileiro. Uma prova disso está no Rio de Janeiro, comandada pela Ferj, que modifica regras no momento que deseja e a dirige de forma arbitrária na visão de Flamengo e Fluminense, que fazem oposição. Mas há uma explicação. Por decisão do antigo presidente da CBF, José Maria Marin, os presidentes destas federações recebem mensalmente R$ 11 mil da entidade. O novo mandatário da Confederação defende a “mesada”.

– Institucionalmente acho certo. O ruim é quando você faz remuneração por baixo do pano, escondido. É uma remuneração independente. Isso é institucional. Não acho estranho. A gente segue um padrão internacional – justificou Del Nero, que espera uma contrapartida:

– A gente vai buscar que elas prestem contas de todos os valores da federação. Quando há uma reforma, a gente já tem todas as contas. Mas não temos o do valor fixo. Queremos ver no que eles estão gastando.

 


Sem comentários