Péssima notícia para o Fluminense neste fim de noite. O desembargador Eduardo Gusmão Alves de Brito Neto, da 16ª Câmara Civil cassou a liminar conseguida pelo Tricolor para estrear pela Sul-Americana mantendo os moldes do contrato original com o Consórcio Maracanã. Apesar disto, o confronto está confirmado para o estádio.

Esta decisão levará o clube das Laranjeiras a dividir parte das despesas com o Consórcio, baseado em aditivo contratual feito com o Maracanã S.A ainda na gestão Peter Siemsen. Na época, o atual mandatário do clube, Pedro Abad, era o presidente do Conselho Fiscal.

Confira a decisão do Desembargador: