Diguinho processa o ex-tricolor Emerson

Diguinho processa o ex-tricolor Emerson

Diguinho comprou carro de Emerson ainda em 2010 (Foto: Photocamera)

Diguinho está processando seu ex-companheiro de Fluminense Emerson. O volante pede uma indenização na Justiça de pelo menos R$ 315 mil por responsabilizar o atacante, agora no Corinthians, por ligar seu nome a uma “quadrilha internacional, composta por bicheiros e bandidos procurados pela Interpol”. O camisa 8 ainda pleiteia que o Sheik arque com as dispesas e taxas judiciárias do processo.

Tal processo corre na 2ª Vara Cível do Fórum da Barra. Porém, Emerson ainda não foi noticiado oficialmente por não ter sido localizado pela Justiça de São Paulo. A ação foi protocolada por Diguinho em dezembro de 2012.

O problema teve início ainda em 2010, quando Diguinho comprou o carro BMW X6 de Emerson. Porém, a Polícia Federal apreendeu o veículo na casa do volante em menos de um ano após a transação. Segunda a Polícia e o Ministério Público Federal (MPF), o carro foi importado de forma ilegal pelo atacante corintiano dos Estados Unidos, numa negociação que teve intermédio de integrandes da “máfia israelense”, já condenados no processo.

Posteriormente, Diguinho foi processado por contrabando e lavagem de dinheiro e prestou esclarecimentos ao MPF, à Receita e a Justiça Federal. O processo foi suspenso há dois meses, sob a condição de que o jogador compareça sempre que solicitado à frente do juiz, não viaje para o exterior por mais de 30 dias sem autorização judiciária, além de cumprir deveres comunitários. Emerson não recebeu o benefício e aguarda decisão da Justiça quanto ao crime de contrabando. Sobre o crime de lavagem de dinheiros, ambos já foram absolvidos.