Diniz afirma que no erro há duas opções: desistir ou melhorar (Foto: Marcelo Gonçalves - FFC)

O Fluminense empatou por 1 a 1 com o Vasco, sábado, no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O adversário saiu na frente logo no início se aproveitando de uma saída de bola errada do goleiro Fábio. Após a partida, o técnico Fernando Diniz foi questionado a respeito do lance na entrevista coletiva e saiu em defesa de seu jogador.

É sabido que o Fluminense tem um estilo de jogo de priorizar a posse de bola, evitando chutões. O treinador, claro, não quer erros, mas sabe que todos estão sujeitos. Agora é melhorar.


— Pelo contrário. Acho isso uma coisa tão pequena para discutir. Procurem quantos gols o Fluminense fez que a bola passou no pé do Fábio. Vai ser uma goleada. Se não quiser que nunca erre, aí nunca sai jogando. Não tem nada na vida no futebol que vai dar sempre certo. Se tem algum mérito do meu trabalho é saber separar. A gente quer coisa legal, futebol bonito, mas é igual criança querer que tudo dê certo o tempo todo. Erro não é fracasso. Erro é erro. Isso vai ser bom pra mim, pro Fábio. Sabemos porque errou. Ou vocês acham que a gente consegue empurrar o Vasco lá atrás, fazer cinco no River não tem a ver com a saída? Os caras lá com receio de sair em cima… Não podemos achar que nunca vai dar errado. Não queremos que aconteça, mas quando acontecer, ou você desiste, ou você melhora. É uma coisa evitável, mas quem joga sabe que isso pode acontecer – disse.