Berna considera atual grupo capaz de inverter a situação complicada (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Os jogadores e funcionários do Fluminense completaram dois meses de salários atrasados em CLT referentes a junho e julho. Após alguns pagamentos parciais, a diretoria trabalha para quitar parte da pendência até terça-feira.

Nas últimas duas semanas, a gestão do presidente Mário Bittencourt efetuou pagamentos parciais referentes a junho de R$ 3 mil e R$ 9 mil a funcionários. Há chance considerável do mês ser totalmente regularizado ainda nesta semana.


Julho venceu no último dia 5. Desde sua posse, em 10 de junho, Bittencourt acertou dois meses que estavam atrasados desde a gestão de seu antecessor, Pedro Abad.

Em CLT, a dívida ainda tem o 13º de 2018. Direitos de imagem, recebidos apenas por parte dos jogadores, totalizam quatro meses de atraso: janeiro, fevereiro, março e junho. Julho vence no próximo dia 15. O Fluminense tem uma folha salarial mensal de aproximadamente R$ 4 milhões.