Dirigentes comemoram fim do imbróglio pela Primeira Liga

Dirigentes comemoram fim do imbróglio pela Primeira Liga

Gilvan questiona possibilidade de clubes brasileiros jogarem a Florida Cup e não poderem disputar a Liga (Foto: Divulgação)
Gilvan Tavares considerou decisão da CBF sensata (Foto: Divulgação)

A decisão da CBF de liberar a Primeira Liga, mesmo que com o caráter de competição amistosa, foi muito bem recebida entre os dirigentes dos clubes formadores da Liga Sul-Minas-Rio. Presidente do grupo, Gilvan Tavares (também mandatário do Cruzeiro) vê a resolução da entidade como um marco importante para o futebol nacional.

– É uma decisão sensata. A rodada de ontem da Primeira Liga e a rodada de hoje é uma demonstração do sucesso da competição. E ficou tão evidente que a CBF não pode se colocar contra isso. O momento agora é de paz, de harmonia, já que nós conseguimos o objetivo alcançado mostrando que o torneio é bem organizado e que as datas não vão atrapalhar os outros campeonatos. E a CBF já está nos convocando para uma reunião para a gente definir tudo sobre a realização do torneio em 2017. Isso é uma vitória do futebol brasileiro – afirmou.

Presidente da Federação Catarinense de Futebol e vice-presidente da CBF, Delfim Peixoto, apoiador da Liga, entende que a boa repercussão do início da disputa pressionou a entidade máxima do futebol brasileiro a ceder.

– Repercutiu muito (a abertura). A imprensa apoiando, as redes sociais, os torcedores elogiando muito a abertura, vários torcedores também do Botafogo e do Vasco dizendo que suas diretorias deveriam entrar na Liga. Juntando tudo, houve uma pressão – comentou.

Eduardo Carlezzo, diretor jurídico da Liga, também enalteceu o peso da decisão em favor dos clubes:

– Os clubes tiveram hoje a maior vitória da história do futebol brasileiro. O futebol venceu!

Já o Fluminense, por meio da assessoria, afirmou considerar a medida “positiva”.


Sem comentários