Dizendo-se ameaçado por tricolores, procurador registra queixa na PF

Dizendo-se ameaçado por tricolores, procurador registra queixa na PF

ameaçaAgostinho Nascimento Neto, Procurador-Geral, advogado  público investido de competência para cobrar judicialmente a dívida ativa tributária entrou com uma queixa na Polícia Federal. O motivo: afirma estar sendo ameaçado por torcedores do Fluminense por causa das cobranças da Procuradoria Geral da Fazenda ao clube.

– Era algo para ser tratado em âmbito de advogados, contadores, mas foi levado para um campo o qual tenho a sensação de que não foi a melhor opção. A certeza disso é que as pessoas estão sendo ameaçadas – afirmou.

O Fluminense teve recentemente penhoradas verbas como a premiação pelo título brasileiro e dinheiro referente às vendas de Wellington Nem e Thiago Neves. Peter Siemsen deu a entender que o Flamengo teve uma facilidade maior para conseguir negociar e parcelar sua dívida, algo que o Tricolor tenta e não consegue. Agostinho nega ter qualquer relação com o Rubro-Negro.

– Não tenho relação com nenhum clube. Nunca fui sócio do Flamengo e não acompanho futebol. A última vez que fui sócio de algum clube eu era um menino e fazia aula de natação – comentou.

Torcedores do Fluminense divulgaram em redes sociais na internet o nome de Agostinho, seu telefone e também endereços de casa e do trabalho. Para o advogado, a entrevista agressiva do presidente Peter Siemsen sobre a forma como o clube vem sendo tratado pela Procuradoria fomentou tamanha revolta.

– Não entendo de futebol, mas um dirigente do mais alto gabarito, um advogado renomado, dar uma entrevista com aquele conteúdo… qualquer pessoa avalia aquilo como algo que acendeu a pólvora. Acho muito grave, preocupante, e lamento. As discussões nunca pararam. Tenho dúvidas se foi um bom caminho nesse aspecto – disse.