Atual campeão, Fluminense, pleiteia receber R$ 15 milhões para fechar acordo com a Ferj pela exibição do Estadual (Foto: Maílson Santana/FFC)

Nos bastidores do futebol carioca, seguem as negociações e polêmicas em relação à venda dos direitos de transmissão do Estadual de 2023. Informa o site Uol que há duas emissoras de TV aberta e uma fechada com interesse em exibir a competição do próximo ano. São elas a Bandeirantes e SBT (abertas) e ESPN (fechada). Uma reunião nesta semana pode fazer o assunto avançar. Se o cenário atual não modificar, a tendência é que Botafogo e Vasco não assinem acordo com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e busquem parcerias pautados na Lei do Mandante.

Enquanto isso, o Fluminense está perto de um acerto com a entidade. As negociações para os direitos do Estadual estão sendo levadas à frente pela Brax. O Tricolor quer R$ 15 milhões para fechar. O Flamengo receberá R$ 20 milhões. Os pequenos estão de acordo e também aceitam. Vasco e Botafogo não topam receber menos que o Rubro-Negro.


A ideia é que tudo se resolva até o fim do mês, pois o Carioca começa no dia 12 de janeiro. Nas últimas duas temporadas, a Record transmitiu o Estadual em TV aberta e houve exibição de jogos em PPV (por canais próprios das operadoras de TV, streaming e canais dos clubes na internet), mas o modelo não atingiu metas. A Ferj rompeu com a Sportsview, agência responsável pela comercialização do torneio em 2021 e 2022, e repassou a missão à Brax.

Recentemente, Botafogo e Vasco chegaram a aceitar receber R$ 10 milhões para fechar com a entidade, mas ao saberem que o Flamengo receberia bem mais (R$ 18 milhões num primeiro momento e logo depois R$ 20 milhões) recuaram e lançaram notas oficiais a respeito dizendo não aceitar tal situação. O Alvinegro chegou a ser mais contundente afirmando que não participaria de um acordo “em que há obscuridão nas negociações”.

O Fluminense é o atual campeão estadual.