Em depoimento, Wellington Silva nega ter “salvado” Bernardo

Em depoimento, Wellington Silva nega ter “salvado” Bernardo

Wellington Silva deu sua versão da polêmica com Bernardo

O lateral-direito Wellington Silva, do Fluminense, prestou depoimento na noite de terça-feira na 21ª DP, em Bonsucesso, sobre a suposta tortura do meia Bernardo, do Vasco. O atleta tricolor falou por cerca de uma hora e não falou com a imprensa. Wellington negou ter presenciado o fato e ter impedido a morte do jogador cruzmaltino.

 
– Wellington Silva estava com a família na Vila do Pinheiro no domingo, na festa do seu cunhado. Ele não sabia o que estava acontecendo. Só soube do fato na segunda-feira – disse Sergio Rieira, advogado do lateral.

 
Contratado ao Flamengo, o jogador teria ligado para Bernardo apenas na segunda-feira e não no domingo conforme divulgado. No seu depoimento, Wellington disse que Bernardo negou ter ficado com Dayana ou que tinha sofrido tortura.

 
– Nesta ligação de segunda-feira, o Bernardo disse ao Wellington que não foi agredido e não ficou com a menina. Disse que apenas tomou um “susto”, mas não explicou o que teria acontecido – relatou o advogado.

 
Wellington Silva também disse não ter relações estreitas com pessoas da comunidade e que apenas conhece algumas pessoas de nome.