Mesmo tendo trabalhado ao longo de três décadas no Maracanã, Mike Tyson nunca conseguiu comprovar o vínculo empregatício com a Suderj (Foto: Reprodução do YouTube - Museu da Pelada)

Personagem conhecido de quem frequenta o Maracanã, Enéas de Andrade, o famoso “Mike Tyson”, morreu no último domingo aos 80 anos. Ele foi maqueiro no estádio entre 1980 e 2010.

Mike Tyson era vascaíno e chegou a ser homenageado nas redes sociais do clube do seu coração, mas sempre atendeu a todos os jogadores de qualquer time da mesma forma no Maracanã. O apelido foi dado pelo também histórico Januário de Oliveira, ex-narrador torcedor do Fluminense e que morreu recentemente.

Segundo reportagem do jornal O Globo, mesmo tendo atuado de maneira notória por três décadas no Maracanã, Mike nunca conseguiu comprovar o vínculo empregatício com a Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj). Ele vivia com a mulher e o filho no bairro de Braz de Pina, Zona Norte do Rio, e recebia apenas a pensão dos tempos em que foi segurança no extinto Banco Nacional.

Mike Tyson vivia no bairro de Braz de Pina com a mulher e o filho (Foto: Reprodução do YouTube – Museu da Pelada)