(Foto: Divulgação/FIFA)

A FIFA anunciou, nesta quinta-feira, novas regras de empréstimos de jogadores que serão adotadas a partir de julho de 2022, primeiro pelo mercado internacional e depois pelos mercados nacionais internos. A intenção com a mudança é evitar que clubes com grande poder financeiro comprem indiscriminadamente atletas que não serão utilizados

Veja, abaixo, quais são as novas regras, que são válidas apenas para jogadores a partir de 21 anos e que não são formados nas categorias de base de um clube:

  • Empréstimos de no máximo 1 (um) ano;
  • Está proibido o sub-empréstimo (um clube que contratou um jogador por empréstimo não poderá repassar esse empréstimo para outro clube)
  • O limite de empréstimos para um mesmo clube, ou de um mesmo clube será de no máximo 3 (três) atletas.

Além disso, o número total de empréstimos feitos por um clube irá sofrer uma redução gradual até 2024:

  • De julho de 2022 a junho de 2023 o limite será de 8 (oito) jogadores;
  • De julho 2023 a junho de 2024 o limite será de 7 (sete) jogadores;
  • A partir julho de 2024, o limite ficará fixado em 6 (seis) jogadores.


Vale lembrar que a CBF terá três anos para implementar essas regras no mercado interno. Inicialmente, como destacado, elas só valerão para o mercado internacional. Em seu elenco atual, o Fluminense possui três jogadores emprestados: Nonato (Internacional), Mario Pineida (Barcelona de Guayaquil) e Nathan (Atlético-MG).

Já emprestados para outros clubes, o Fluminense tem oito. Desses, apenas dois não são formados nas categorias de base de Xerém. São eles: Michel Araújo, 25 anos e emprestado ao Al-Wasl (EAU), Raí, 21 anos e emprestado ao Bangu, Nascimento, 22 anos, cria da base e emprestado ao Bangu, Wisney, 22 anos, cria da base e emprestado ao Bangu, Emanoel, 20 anos, cria da base e emprestado ao Bangu, Samuel Granada, 21 anos, cria da base e emprestado ao Nova Iguaçu, Frazan, 25 anos, cria da base e emprestado à Chapecoense, e Caio Vinícius, 22 anos, cria da base e emprestado ao Goiás