Não foi a despedida ideal. Em jogo realizado na noite desta quarta-feira, no Maracanã, o Fluminense fechou sua campanha no Campeonato Brasileiro com derrota por 3 a 2, de virada, para o Grêmio. Foi o último compromisso antes do Mundial de Clubes. De pênalti, Jhon Arias abriu o placar para o Tricolor. Os gaúchos chegaram à vitória com dois de Luis Suáres, sendo um de pênalti, e outro de Everton Galdino. John Kennedy ainda descontou perto do fim com uma pintura.

O início de jogo do Flu não foi bom. O Grêmio encontrava muitos espaços para avançar, principalmente pelo lado direito de ataque e tomava conta territorialmente do duelo. Passados os 15 minutos iniciais, a equipe tricolor inverteu o panorama. Colocou a bola no chão e passou a atuar dentro de suas características, de pé em pé na busca por espaços.


Em pênalti cometido por Rodrigo Ely (num corte de mão), Jhon Arias bateu com categoria e abriu o placar. A vantagem veio no momento que o Fluminense era melhor em campo e, claro, trouxe a sensação que dali era pra melhor. Mas não…

Numa sequência de erros defensivos bobos, Luis Suárez e Everton Galdino conseguiram a virada para o Grêmio antes ainda do intervalo. Uma lástima.

Diniz voltou para o segundo tempo com duas mudanças. Tirou a dupla de zaga formada por Nino e Felipe Melo para promover as entradas de Thiago Santos e John Kennedy, respectivamente. Mas não surtiram efeito. Quando Raphael Claus viu pênalti de Guga em Ferreirinha, Suárez aproveitou para ampliar. O Flu parecia disperso e seguia cometendo muitos erros. Era disperso. Chance mesmo só em jogadas individuais, principalmente de JK.

E foi num lindo lance de John Kennedy que o Fluminense voltou a respirar no jogo. O menino rei saiu driblando a defesa gremista e marcou um golaço. Uma pintura, que não chegou a ser suficiente para evitar a derrota, mas serviu como alento para a noite. Agora é foco no Mundial.

O Fluminense jogou com: Fábio, Guga (Yony González, 29′ do 2ºT), Nino (Thiago Santos, intervalo), Felipe Melo (John Kennedy, intervalo) e Marcelo (Diogo Barbosa, 29′ do 2ºT); André, Martinelli e Ganso (Lima, 29′ do 2ºT; Jhon Arias, Keno e Germán Cano.