Wendel era alvo de outros clubes europeus (Foto: Nelson Perez - FFC)

De acordo com o balanço financeiro divulgado pelo Fluminense em 2016, o clube detém 90% dos direitos econômicos de Wendel. Mas pode ficar com 80% do valor da venda (cerca de R$ 23,3 milhões) para o Sporting (POR).

Explica-se: o homem que levou Wendel ao Flu não recebeu nada no primeiro contrato do volante com o Tricolor. Na recente prorrogação do vínculo, ele pediu sua parte a título de ”comissionamento exclusivo”. Isso representa 10% do valor da venda. Na época do PSG, o acerto era esse.

Ele deve ser repetido agora. Então, a divisão ficaria assim: 80% para o Flu, 10% para o Tigres do Brasil e 10% para a pessoa que levou Wendel a Xerém. Caso não faça a divisão, o Fluminense pode enfrentar uma cobrança judicial. Com isso, o Tricolor ficaria com 6 milhões de euros (cerca de R$ 23,3 milhões).