Os problemas financeiros do Fluminense não chegam a ser uma surpresa para atletas e funcionários. A diretoria fez um esforço, porém, e quitou na semana passada dois meses de direito de images atrasados, referentes a novembro e dezembro do ano passado. Contudo, o clube segue devendo cinco meses.

A situação também não é das melhores no que diz respeito aos salários na carteira (CLT). Embora o Fluminense tenha feito o pagamento de 80% dos funcionários, ou seja, os que recebem até R$ 5 mil, o clube deve dois meses a quem ganha acima desse valor, incluindo jogadores. Ainda não há previsão para a resolução dos problemas relativos aos vencimentos e direitos de imagem.

Vale lembrar que, no caso do salário, se um clube chegar ao terceiro mês de débito, qualquer jogador poderá buscar uma rescisão unilateral através da Justiça. Para evitar esse tipo de situação, o presidente Pedro Abad viajou novamente à Europa na última semana onde  busca a captação de um fundo para ajustar as contas do Tricolor das Laranjeiras.