(Foro: Marcelo Gonçalves - FFC)

Fluminense e Corinthians viraram para a Copa do Brasil. Três anos depois, as equipes que duelaram por uma vaga na semifinal da Sul-Americana em irão se reencontrar em um mata-mata, desta vez na semifinal da Copa do Brasil. De um lado, o Timão conta com retrospecto favorável e cinco remanescentes do jogo que o classificou nas quartas. Do outro, o Tricolor passou por um processo de reconstrução, mas também tem atletas que compõem o elenco desde 2019.

O Fluminense ainda tem contrato com três jogadores que disputaram aquela eliminatória. Marcos Felipe, Ganso e Nino seguem no clube, mas vivem momentos distintos na carreira. Pablo Dyego, autor do gol tricolor naquele jogo, não está mais no Tricolor. Do trio, Marcos Felipe é o que teve menos oportunidades nesta temporada. Depois de dois anos como goleiro titular, o jovem deu lugar ao experiente Fábio. Em 2022, disputou apenas 9 jogos.


Na zaga, Nino é o único remanescente. Embora venha construindo passagem sólida e seja titular desde aquela época, o momento do defensor não é dos melhores. Além de ter cometido um gol contra na partida contra o Fortaleza, também falhou em algumas rodadas do Brasileirão. Contudo, deu duas assistências nesta temporada.

Ganso, por outro lado, cresceu em campo de lá para cá. Desde o começo do ano, o camisa 10 vem mostrando disposição para criar oportunidades para o Flu e assumiu um papel de liderança, em especial após a saída de Fred. Em um elenco de muitos destaques, o meia é, sem dúvidas, o fio condutor o jogo coletivo de Diniz. Em 41 jogos desta temporada, marcou seis gols e deu sete assistências.

O elenco do Corinthians conta com cinco jogadores que estiveram presentes nas quartas de final da Copa Sul-Americana de 2019: o goleiro Cássio, o lateral-direito Fagner, o zagueiro Gil e os meias Mateus Vital e Ramiro. Os dois últimos retornaram ao Timão recentemente, após uma temporada emprestados a clubes estrangeiros: Vital ao Panathinaikos, da Grécia, e Ramiro, ao Al Wasl, dos Emirados Árabes.

Ambos foram relacionados para algumas das últimas partidas. Ramiro chegou até a entrar em campo no segundo tempo, contra o Avaí. No Timão, chegou a ser estudada a possibilidade de negociá-los ou emprestá-los novamente na janela deste meio de ano, mas algumas sondagens não se tornaram negócio. Ramiro, inclusive, tem contrato com o Corinthians até o fim do ano e o vínculo não deve ser renovado. Cássio segue intocável. Ainda que não tenha feito uma boa temporada em 2021, neste ano voltou a jogar em alto nível e é um dos grandes nomes corintianos.

Por sua vez, Fagner vive uma das piores temporadas desde que retornou ao Timão, em 2014. Principalmente por questões físicas. O camisa 23 jogou somente 50% das partidas do Timão neste ano. Ele sofreu com duas lesões: uma entorse no tornozelo que o tirou dos gramados por dois meses e, mais recentemente, um problema muscular.

Gil viveu oscilações recentes e ficou fora dos jogos de dois jogos importantes: a volta das quartas de final da Libertadores, contra o Flamengo, e o clássico contra o Palmeiras, pelo Brasileirão. No entanto, o camisa 4 retomou a titularidade na última quarta-feira (17), contra o Atlético-GO, e foi um dos principais atletas na classificação corintiana à semifinal da Copa do Brasil.